VOCÊ É, O AMOR DESSE BLOG. MAS UM POETA QUE ACABA DE CHEGAR..

AQUI NESTE CANTINHO, TEMOS A MAGIA DO CORAÇÃO...

AGRADEÇO A SUA VISITA!!!!


http://2.bp.blogspot.com/_vzrlnu76oJw/S59hupVevMI/AAAAAAAAC5k/AbinGmJaIbo/s320/TOTOSANDRA.jpghttp://1.bp.blogspot.com/_8uY050iSBtU/Sm5IjwiF1QI/AAAAAAAAA0g/ZHngB_gx3C8/s320/Easter+Banner-780077b.jpg

APERTE O PLAY E OUÇA

Orkutei.com.br





sábado, 5 de dezembro de 2009

A DOR!!


Falar da dor, nem sempre é fácil.
Pois ela, nos incomoda, fere, machuca a Alma.
As vezes, nos sentimos frágies, diante as circunstâncias da vida.
As vezes, não conseguimos entender, porque a DOR EXISTE.
Mas, ela está ali, pertinho, reservada.
Na primeira oportunidade ela chega de mansinho,
e vai ferindo lentamente.
Não tem um diagnostico certo, do porque ela esta ali.
Mas sem chamar ela vem... vem se aproximando,
vem devagarinho e se aloja, em nosso pobre coração.
A dor é assim, sem explicação. Simplesmente vem...
Sem hora, sem tempo, sem rumo, sem distância.
Chega, fica e se vai.
Sem dizer adeus. Mas, tendo a certeza que,
em qualquer momento, ela poderá voltar..


(Autoria: Sandra Andrade)

20 comentários:

Sonhadora disse...

Sandrinha
A dor é assim, sem explicação. Simplesmente vem...
Belissimo
Adorei
Beijinhos
Sonhadora

Sandra disse...

0BRIGADA SONHADORA.
A dor é asim mesmo. Machuca sem nos dizer porque.
SANDRA.

Pelos caminhos da vida. disse...

Nem o tempo cura a nossa dor, apenas ameniza.

Bom fim de semana amiga.

beijooo.

Clecilene Carvalho disse...

A dor é como um vulção em latência!

Amei o tema, parabéns.

Beijos.

Sandra disse...

Clecilene, como vulcão mesmo. Vem e se aeuita por um tempo.
Bjs.
Sandra

Sandra Botelho disse...

O duro é quando nos faltam forças para mandar a dor embora.
Lindo poema amiga.
Bjos no coração!

manuel marques disse...

A recordação da felicidade já não é felicidade; A recordação da dor ainda é dor ...

beijo.

Andradarte disse...

Achei um certo desanimo nas
palavras!!...
Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
a dor
é como as marés
vai e vem
porém são marés especiais
muitas das vezes, voltam e ficam . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

Sandra disse...

Com certeza, Andra.
Mas não podemos fugir da mudança. Preicasmo reagir, sempre.
Sandra

Sandra disse...

Manu!
Que bom que passou por aui.
Fico feliz com vc. sempre por perto.
Sandra

Sandra disse...

Andradarte!
Relamente, estou um pouco triste hoje.
Estava triste quando fiz este poema.
Valeu pela sua visita.
Sandra

Sandra disse...

Agradeço a sua presença Poetaeusou.
Valeu amigo.
A companhia é sempre bem vinda. Fico feliz com vc por aqui.
concordo, contido.
Sandra

alegria de viver disse...

Olá Sandra
Obrigada pela visita e pelas palavras.
Aqui estou para ficar. Quanto a dor é a maneira que nosso corpo encontra para falar.
Com carinho BJS.

Sandra disse...

Muito abrigada pela visita.
Fico feliz que veio.
Sinta-se a vontade em casa.
Sandra

rouxinol de Bernardim disse...

olá Sandra:

Aqui estou, com as asas ainda exaustas, pois a viagem é longa, mas pelo que vejo, compensadora!

A poesia é essa harpa melodiosa que nos fascina e leva ao encantamento...

A excelência em estado puro e imaculado! gostei!

Elaine Barnes disse...

Lindo amiga! Cada um a sente de uma forma e tem que ser respeitada, conversar com ela pra ver o que deseja faz com que obtenhamos respostas que estão por trás dela. Vim agradecer partilhar do aniversário do meu blog e pelo carinho de sempre a mim dispensados. Espero que tenha gostado de ver seu link na árvore bloguealógica e dos selos que a lidia fez pra mim. bjão te gosto viu!

Sandra disse...

Elaine!
FOI UM PRAZER PARTICIPAR DA SUA FESTA DE UM ANO DE BLOG.
vC. ÉÉ UMA PESSOA MUITO CARINHOSA.
SEU BLOG É LINDO.
MUITO OBRIGADA.

COM MUITO CARINHO
SANDRA

Sandra disse...

ROUXINOL!
Descande bem, e depois segue a sua viagem.Écom com muito carinho que lhe recebo, neste espaço, tão lindo e belo. ainda mais com a a harmonia da Harpa de Natal.
Seja sempre bem vindo o neu linbdo Rouxinol.
Sandra

Judite (Dite) disse...

Oi amiga!
A dor é algo que nos invade diariamente, sem pedir licença e que se instala provocando um desassossego na alma e no coração!
Um beijo,
Judite